Celestamine – Para que serve? Dá Sono? É Corticoide? Veja a Posologia!

Entre as principais doenças alérgicas que podem atacar o organismo humano, as do sistema respiratórios, as oculares e as cutâneas estão entre as que ocorrem em maior quantidade. Os três tipos de alergias causam sintomas bem incômodos e irritantes às pessoas, colocando em risco as principais ações do dia a dia das mesmas.

Felizmente, existem diversas maneiras de executar um bom tratamento nesses casos, utilizando algum remédio com componentes realmente efetivos. Entre eles, um medicamento que se destaca é o Celestamine, sendo comercializado em forma de comprimidos, xarope e solução oral em gotas.

Com isso, hoje, nesse artigo, estaremos abordando informações importantes e essenciais sobre sua utilização, incluindo detalhes de contraindicações e precauções que devem ser seguidas por todos que pretendem dar início à algum tipo de tratamento com o remédio.

Para que serve o Celestamine

Como introduzido no texto inicial desse artigo, o medicamento Celestamine é indicado para o tratamento e alívio dos sintomas de:


  • Doenças alérgicas no aparelho respiratório, como asma e rinite.
  • Doenças alérgicas na pele (cutâneas), como dermatite e reações de outros medicamentos.
  • Doenças alérgicas oculares resultado de algum inflamação, como conjuntivite.

Vale ressaltar que, independente do paciente saber sobre a indicação de uso do remédio, nunca é recomendado utilizá-lo por conta próprio. O tratamento com Celestamine só deve ser iniciado, após a orientação do médico.

Como funciona o CelestamineCelestamine serve para asma e rinite

A composição do Celestamine apresenta dois componentes essenciais para o tratamento das doenças alérgicas citadas acima, a betametasona, que possuí efeitos anti-inflamatórios e antialérgicos, e o maleato de dexclorfeniramina, que possuí efeitos antihistamínicos. A combinação dos dois componentes, criando a substância ativa do medicamento, faz com que os pacientes tenham que tomar uma dose menor dos corticosteróides, como o betametasona, para chegar até a ação principal do mesmo.

Composição do Celestamine

Cada um comprimido de Celestamine possuí em sua formulação os seguintes componentes:

  • 2 mg de maleato de dexclorfeniramina
  • 0,25 mg de betametasona
  • Excipientes: gelatina, amido, lactose, estearato de magnésio e corante vermelho FDC no 3.

Cada 5 ml do Celestamine xarope possuí em sua formulação os seguintes componentes:

  • 2 mg de maleato de dexclorfeniramina
  • 0,25 mg de betametasona
  • Excipientes: propilenoglicol, sacarose, sorbitol, benzoato de sódio, ácido cítrico, cloreto de sódio, aroma artificial de morango e água.

Cada um ml, equivalente a 24 gotas, do Celestamine solução oral possuí em sua formulação os seguintes componentes:

  • 2 mg de maleato de dexclorfeniramina
  • 0,25 mg de betametasona
  • Excipientes: ácido cítrico, aroma artificial de morango, benzoato de sódio, cloreto de sódio, propilenoglicol, sacarose, sorbitol solução e água.

Como tomar o Celestamine

Celestamine xarope

A ingestão do xarope deve ser feita por via oral.

A posologia inicial normalmente recomendada é:

  • A dose para crianças de 2 a 6 anos de idade é de 1,25 a 2,5 ml de xarope, 3 vezes ao dia. A dosagem diária não pode ultrapassar 10 ml, pois será considerado superdosagem.
  • A dose para crianças e adolescentes de 6 a 12 anos de idade é de 2,5 ml de xarope, 3 vezes ao dia. A dosagem diária não pode ultrapassar 20 ml, pois será considerado superdosagem.
  • A dose para adolescentes e adultos com mais do que 12 anos de idade é de 5 a 10 ml de xarope, 3 a 4 vezes ao dia. A dosagem diária não pode ultrapassar 40 ml, pois será considerado superdosagem.

As doses podem ser diminuídas ou aumentadas conforme o paciente reage ao medicamento.

Celestamine Comprimido

A ingestão do comprimido deve ser feita por via oral.

Os pacientes não devem mastigar os comprimidos. Caso necessário, pode utilizar um copo de água para tomar o medicamento.

A posologia inicial normalmente recomendada é:

  • A dose para crianças e adolescentes menores do que 12 anos de idade é de 1/2 comprimidos, 3 vezes ao dia, normalmente sendo depois das refeições principais do dia. A dosagem diária não pode ultrapassar 4 comprimidos, pois será considerado superdosagem.
  • A dose para adolescentes e adultos maiores do que 12 anos de idade é de 1 a 2 comprimidos, 3 a 4 vezes ao dia, normalmente sendo depois das refeições principais do dia. A dosagem diária não pode ultrapassar 8 comprimidos, pois será considerado superdosagem.

As doses podem ser diminuídas ou aumentadas conforme o paciente reage ao medicamento.

Celestamine gotas

A ingestão das gotas da solução oral deve ser feita por via oral.

A posologia inicial normalmente recomendada é:

  • A dose para crianças de 2 a 6 anos de idade é de 6 a 12 gotas, 3 vezes ao dia. A dosagem diária não pode ultrapassar 48 gotas, pois será considerado superdosagem.
    A dose para crianças e adolescentes de 6 a 12 anos de idade é de 12 gotas, 3 vezes ao dia. A dosagem diária não pode ultrapassar 96 gotas, pois será considerado superdosagem.
    A dose para adolescentes e adultos com mais do que 12 anos de idade é de 24 a 48 gotas, 3 a 4 vezes ao dia. A dosagem diária não pode ultrapassar 192 gotas, pois será considerado superdosagem.

As doses podem ser diminuídas ou aumentadas conforme o paciente reage ao medicamento.

O médico especialista pode, e deve, fazer a orientação final sobre a dosagem de Celestamine, os horários para tomar e duração do tratamento.

Contraindicação do Celestamine

Como todos os medicamentos, o Celestamine possuí algumas contraindicações de uso que devem ser levadas em conta por todos os pacientes que pretendem iniciar algum tratamento com ele, para evitar futuras reações indesejadas. São elas:

  • Pacientes que possuem alguma hipersensibilidade, alergia ou qualquer outro problema que pode ser causado ou agravado com a ingestão dos componentes presentes na fórmula do medicamentos.
  • Pacientes que possuem infecções por fungos.
  • Bebês recém-nascidos e crianças abaixo dos 2 anos.
  • Pacientes que estejam utilizando inibidores da monoaminoxidase.

Efeitos colaterais do Celestamine

Apesar do medicamento ser bem aceito pelo organismo, os pacientes que estão utilizando o Celestamine para qualquer tipo de tratamento podem sofrer com alguns efeitos colaterais ou reações adversas. As que podem aparecer são:

  • Reações gastrintestinais
  • Dores musculoesqueléticas
  • Distúrbios eletrolíticos, cutâneas, neurológicos, metabólicos, psiquiátricos, cardiovasculares, hematológicos, neurológicos, gastrintestinais, geniturinários e respiratórios.
  • Sonolência
  • Urticária
  • Choque anafilático
  • Sensibilidade a luz
  • Suor em excesso
  • Calafrios
  • Garganta e boca seca

Caso apareça qualquer um dos efeitos colaterais citados acima, ou outra reação adversa, o paciente deve informar o médico especialista e notificar a ANVISA.

Precauções

celestamine + dexclorfeniramina + betametasona

Além das contraindicações, abordados no tópico Contraindicação do Celestamine, os pacientes que estão em tratamento, ou pretendem iniciar, devem ficar cientes que algumas precauções. São elas:

  • Pode ser necessário a observação do médico mesmo após um ano depois do fim do tratamento.
  • As doses podem ser ajustadas, conforme o paciente tiver respostas positivas.
  • Parar de tomar corticosteróides com muita rapidez pode causar Insuficiência adrenocortical.
  • Pacientes com hipotireoidismo ou cirrose podem ter os efeitos dos corticosteróides, como o Celestamine, aumentados no seus organismos.
  • Pacientes com herpes ocular devem utilizar corticosteróides com cautela.
  • Os corticosteróides podem aumentar ou causar variações emocionais nos pacientes, incluindo alterações psicóticas.
  • Pacientes que possuem úlcera, alguma possibilidade de perfuração, abcesso, infecções piogênicas, diverticulite, anastomose intestinal, insuficiência renal, hipertensão, osteoporose ou miastenia gravis devem utilizar os corticosteróides com muita cautela.
  • Os corticosteróides podem mascarar alguns sinais de infecção e inflamações.
  • Pacientes que que fazer uso prolongado de corticosteróides podem sofrer com infeções e alterações oculares sérias e perigosas.
  • Corticosteróides aumentam a liberação de cálcio.
  • Não é recomendado que os pacientes, que estão recebendo corticosteróides, não devem passar por vacinações de imunização.
  • Pacientes com tuberculose devem ter cautela ao utilizar corticosteróides.
  • Crianças podem ter seu crescimento alterado ao serem tratados com corticosteróides.
  • Os corticosteróides podem alterar o número de espermatozoides produzidos.
  • Os pacientes devem ter cautela ao dirigir veículos e operar máquinas, pois o Celestamine pode causar sonolência.
  • Mulheres que estejam grávidas ou amamentando devem ter orientação do médico para utilizar Celestamine.
  • Celestamine xarope e solução oral em gotas contêm açúcar, assim os diabéticos devem ter cautela ao utilizá-los.

Superdosagem do Celestamine

Em caso de superdosagem de Celestamine, ou de outros corticosteróides, pode causar os efeitos colaterais citados no tópico “Efeitos colaterais do Celestamine”, além de depressão do Sistema Nervoso Central.

Os pacientes que ingeriram a dose acima do permitido do medicamento devem procurar o médico com urgência, levando consigo a bula e caixa original do produto.

Interação do Celestamine com outros remédios

  • Fenobarbital, fenitoína, rifampicina ou efedrina podem diminuir os efeitos da betametasona, e de outros corticosteróides, no organismo.
  • Os pacientes devem ter cautela ao coadministrar corticosteróides e estrogênios.
  • Não deve coadministrar corticosteróides com diuréticos depletores de potássio.
  • Não é recomendado o betametasona ser usado junto aos glicosídeos cardíacos, pois pode causar arritmias.
  • Os corticosteróides podem aumentar a perda do potássio.
  • Os corticosteróides aumentar ou diminuir os efeitos de anticoagulantes.
  • Anti-inflamatórios não-corticosteróides e glicocorticóides, ao serem utilizados em conjunto, podem causar úlcera na região gastrintestinal.
  • A betametasona pode diminuir o número de salicilato sanguíneo.
  • Os pacientes devem ter cautela ao utilizar o ácido acetilsalicílico junto de corticosteróides.
  • Os pacientes diabéticos devem ter cautela ao administrar os corticosteróides junto de medicamentos hipoglicemiantes.
  • Os glicocorticóides podem diminuir a resposta do organismo à somatotropina.
  • O maleato de dexclorfeniramina não deve ser administrado em conjunto de inibidores da monoaminoxidase, pois podem ter seus efeitos aumentados.
  • Anti-histamínicos e álcool, antidepressivos tricíclicos, barbitúricos e outros depressores do Sistema Nervoso Central não devem ser utilizados junto com o maleato de dexclorfeniramina.
  • Anticoagulantes podem diminuir a ação do maleato de dexclorfeniramina.

Celestamine Preço

Celestamine genérico

O Celestamine, em seus mais variados tipos, pode ser encontrado sendo comercializado nas principais farmácias populares. É necessária a presença da prescrição médica para sua aquisição.

 

O frasco de 20 ml da solução oral em gotas pode ser encontrado sendo comercializado pelo preço variante de R$30 a R$40.

O frasco de 120 ml do xarope pode ser encontrado sendo comercializado pelo preço variante de R$35 a R$45.

A caixa com 20 comprimidos pode ser encontrado sendo comercializado pelo preço variante de R$20 a R$25.

Celestamine Genérico

A formulação Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona, o genérico do medicamento Celestamine, pode ser encontrado nas principais farmácias populares. Sendo necessário a presença da receita médica para sua aquisição.

O frasco de 120 ml do xarope pode ser encontrado sendo comercializado pelo preço variante de R$15 a R$20.

A caixa com 20 comprimidos pode ser encontrado sendo comercializado pelo preço variante de R$8 a R$12.

Pergunta dos leitores

Celestamine da sono?

Sim, um dos possíveis efeitos colaterais que o Celestamine pode causar é a sonolência.

Celestamine é indicado para tosse?

Sim, o Celestamine consegue aliviar bastante a presença e sintomas da tosse.