Cetoprofeno – Para que serve, Como Usar, Gotas, Comprimido, Gel

As dores e inflamações são problemas sérios, que causam problemas aos pacientes e podem evoluir para casos muito mais complexos. Por isso que existe Cetoprofeno, que ajuda a tratar esses problemas.

Então, para saber mais sobre esse medicamento, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre ele.

Para que serve o Cetoprofeno ( indicação )

O cetoprofeno é um medicamento que serve para tratar inflamações e também dores decorrentes de processos reumáticos, que afetam as articulações, músculos e esqueleto.

Ele também é indicado para o tratamento de lesões externas ou internas decorrentes de agentes externos (traumatismos) e dores de um modo geral.


Como funciona o Cetoprofeno

O cetoprofeno, agente de natureza não hormonal, possui ação analgésica, anti-inflamatória e antitérmica.

Ele atua coibindo a agregação plaquetária e a síntese das prostaglandinas, porém seu mecanismo de ação exato ainda não é completamente conhecido.

Como usar o Cetoprofeno ( posologia )

Cetoprofeno cápsulas

A posologia indicada para essa versão de cetoprofeno é de 2 cápsulas, 2 vezes por dia ou de 1 cápsula 3 vezes por dia, sempre administradas, preferencialmente, durante ou após as refeições.

Não é indicado para pacientes com menos de 15 anos de idade.

Cetoprofeno comprimidos revestidos

A posologia habitual dessa versão de cetoprofeno é de 150 a 200 mg diários em duas doses. No entanto, após atingir o efeito terapêutico desejado, a manutenção deve ser feita com a menor dose eficaz possível.

Se não for possível obter uma resposta satisfatória com doses menores em casos graves é possível aumenta-la até o limite de 300 mg por dia.

Cetoprofeno solução oral

cetoprofeno gotas

A dose recomendada para crianças acima de 1 ano de idade é de uma gota por kg (1gota/kg), a cada 6 ou 8 horas.

Já para pacientes pediátricos entre 7e 11 anos, a posologia é de 25 gotas, também a cada 6 ou 8 horas.

Para adultos a indicação é de 50 gotas a cada 6 ou 8 horas.

Para administração deve-se dissolver as gotas em uma quantidade suficiente de água filtrada, lembrando que 1 gota = 1mg de cetoprofeno.

Pode ser necessário a realização de um ajuste da dosagem de acordo com a resposta individual de cada paciente.

Cetoprofeno gel

A versão em gel de cetoprofeno é de administração tópica e deve ser aplicado diretamente sobre o local inflamado ou dolorido de 2 a 3 vezes por dia, realizando uma leve massagem.

A quantidade de gel administrada deve cobrir a área afetada e a dosagem diária não deve ser superior a 15 mg da substância, lembrando que 7,5 mg equivalem a 14 cm do gel.

Não deve ser utilizado por mais de uma semana e as mãos devem ser bem lavadas após a aplicação.

Cetoprofeno Injetável

Essa versão de cetoprofeno é de administração unicamente intramuscular e a deve ser feita bem profundamente, sem que haja a mistura com outros medicamentos na mesma seringa.

A posologia e de 1 ampola, via intramuscular, por 2 ou 3 vezes ao dia, ou de acordo com o critério do médico.

Vale sempre lembrar que independente da apresentação, o médico responsável pode fazer ajustes posológicos de acordo com a resposta individual de cada paciente, adequando o tratamento.

Não existem estudos a respeito da administração dessa substância por vias não recomendadas, por isso, sempre administre cetoprofeno de acordo com a via indicada, seja ela oral, tópica ou intramuscular.

Composição do Cetoprofeno

 Cada cápsula (uso adulto, via oral) de cetoprofeno de 50 mg contém:

Cetoprofeno ………. 50 mg
excipientes q.s.p. ………. 1 cápsula (carbômer 934P, lactose monoidratada, estearato de magnésio, talco).

Cada comprimido revestido (uso adulto, via oral) de cetoprofeno de 100 mg contém:

Cetoprofeno ………. 100 mg
excipientes q.s.p. ………. 1 comprimido (celulose microcristalina, copovidona, dióxido de silício, estearato de magnésio, lactose monoidratada, copolímero do ácido metacrílico, talco, dióxido de titânio, citrato de trietila, bicarbonato de sódio, lauril sulfato de sódio, simeticona, corante laca amarelo quinolina, hipromelose e macrogol).

Cada ml da solução oral em gotas (uso adulto e pediátrico acima de 1 ano, via oral) de cetoprofeno contém:

Cetoprofeno ………. 20 mg
veículo q.s.p. ………. 1 mL (álcool etílico, aroma de cacau, ciclamato de sódio, caramelo, hidróxido de sódio, propilenoglicol, sacarina sódica di-hidratada, água deionizada).

Cada grama do gel (uso adulto, uso tópico) de cetoprofeno contém:

cetoprofeno ………… 25 mg

veículo q.s.p. ………… 1 g (carbômer, essência Veneza, propilenoglicol, trolamina, álcool etílico, água purificada).

Cada ampola de 2 ml de solução injetável (uso adulto, via intramuscular) de cetoprofeno contém:

cetoprofeno ……….. 100 mg* veículo qsp ………. 2 mL (excipientes: arginina, ácido cítrico, álcool benzílico e água para injetáveis)

Contraindicação do Cetoprofeno

Esse medicamento o é contraindicado para pacientes que possuam hipersensibilidade (alergia) ao cetoprofeno ou quaisquer componentes de sua fórmula.

Aqueles que são de via oral são contraindicados para pacientes que possuem ou já possuíram úlcera hemorrágica / péptica; com perfuração ou sangramento gastrintestinal; com insuficiência severa dos rins, fígado ou coração; e mulheres grávidas dentro do terceiro trimestre da gravidez.

Cetoprofeno não deve ser utilizado por mulheres grávidas durante o 1º e 2º trimestre de gestação se que haja orientação médica. A amamentação não é recomendada visto que não existe dados sobre a excreção da substância através do leite materno.

Somente a versão em gotas pode ser administrada em crianças, mas somente maiores de um ano de idade. As demais apresentações são contraindicadas para pacientes em idade pediátrica.

Efeitos colaterais do Cetoprofeno

Assim como com qualquer medicamento, o uso de Cetoprofeno pode causar reações indesejáveis.

Distúrbios do sistema imune: reações alérgicas graves (anafiláticas), inclusive choques, inchaço subcutâneo ou nas mucosas (angioedema) e alergia ou intolerância.

Distúrbios gastrintestinais: náusea, enjoo, vômito, prisão de ventre (constipação), flatulência, má digestão (dispepsia), dor abdominal, diarreia, gastrite, inflamação da mucosa da boca (estomatite), úlcera péptica, exacerbação da inflamação do intestino grosso (colite) e da doença de Crohn, perfuração gastrintestinal e hemorragia e inflamação no pâncreas (pancreatite).

Distúrbios cutâneos e subcutâneos: prurido (coceira), vermelhidão (eritema), inflamação na pele com manchas vermelhas escamosas e rachaduras com bolhas(eczema), erupção de pele (urticária), reação de fotossensibilidade, inflamação da pele com bolhas (dermatite bolhosa, incluindo a de Stevens-Johnson) e sensação de queimação, erupção cutânea (rash),

Distúrbios dos rins e urinário: agravamento da insuficiência aguda dos rins e nefrite túbulo-intersticial, síndrome nefrótica e anormalidade nos testes da função dos rins.

Distúrbios do sistema linfático e sanguíneo: raramente pode ocorrer anemia hemorrágica e com frequência desconhecida pode ocorrer a diminuição das células brancas do sangue (agranulocitose), diminuição das plaquetas (trombocitopenia), disfunção na medula óssea que causa uma alteração na formação das células vermelhas (aplasia medular), destruição prematura dos glóbulos vermelhos, causando uma diminuição dos mesmos (anemia hemolítica) e redução dos glóbulos brancos (leucopenia).

Outros Efeitos

Distúrbios psiquiátricos: alucinação, depressão, confusão e distúrbios de humor.

Distúrbios da nutrição e metabolismo: diminuição dos níveis de sódio no sangue (hiponatremia)

Distúrbios no sistema nervoso: dor de cabeça, sonolência, vertigem, sensação de ardor formigamento e coceira na pele sem que haja motivo aparente (parestesia), mudança no paladar (disgeuia), convulsões, meningite asséptica.

Distúrbios visuais: visão embaçada ou visão borrada.

Distúrbios auditivos e do labirinto: zumbidos.

Distúrbios cardíacos: acentuação da insuficiência cardíaca.

Distúrbios vasculares: aumento da pressão arterial (hipertensão); vasodilatação e inflamação nas paredes dos vasos sanguíneos (vasculite, incluindo a leucocitoclástica).

Distúrbios torácicos, respiratórios e mediastinais: asma e broncoespasmos.

Distúrbios hepatobiliares: inflamação do fígado (hepatite) e aumento das enzimas presente nas células do fígado (transaminases).

Distúrbios gerais: Inchaço (edema).

Distúrbios do metabolismo e nutrição:  redução dos níveis de sódio no sangue (hiponatremia)

Investigações: ganho de peso.

Sempre informe ao médico farmacêutico ou cirurgião-denstista sobre a ocorrência de reações adversas indesejáveis decorrentes do uso desse medicamento. Se possível, informe também para a empresa através do seu serviço de atendimento.

Sempre informe ao médico, farmacêutico ou cirurgião-dentista sobreo o aparecimento de reações adversas.

Precauções

cetoprofeno gel

O gel de cetoprofeno não deve ser utilizado em curativos oclusivos e não deve entrar em contato com os olhos.

A área tratada com o gel dermatológico deve estar sempre coberta com roupas quando estiver ao ar livre, evitando exposição ao sol.

É recomendada cautela na utilização de cetoprofeno em paciente com LES visto a predisposição à toxicidade no SNC ou renal.

Sempre avise ao médico caso esteja utilizando algum fármaco que pode gerar um aumento do risco de úlcera ou sangramento, tais como a varfrina, inibidores seletivos de recaptação de serotonina ou ácido acetilsalicílico.

Foram reportadas perfurações gastrintestinais e úlcera, até mesmo fatais, decorrentes do uso de AINES, em qualquer período do tratamento, mesmo se histórico prévio.

O risco da ocorrência dessas reações de pele, inclusive fatais, é maior no primeiro mês de uso.

As propriedades desse medicamento podem mascarar os sinais mais comuns do avanço de infecções.

Sempre fale com o médico caso apresente histórico ou presença de doenças hepáticas sendo necessário analisar as enzimas hepáticas em tratamentos de longa duração.

Populações especiais

Em idosos a frequência de reações adversas decorrentes do uso de AINES é maior, principalmente as perfurações e sangramentos gastrintestinais, podendo ser fatal.

Não foi comprovada a eficácia e segurança desse medicamento em crianças.

Pode haver exacerbação de úlceras, doenças gastrintestinais e doenças inflamatórias que afetam o intestino.

A função renal deve ser monitorada no início do tratamento naqueles pacientes com insuficiência cardíaca, nefrose ou cirrose, bem como em quem faz uso de diuréticos.

É preciso cuidado na administração de cetoprofeno em pacientes que tenham histórico de insuficiência cardíaca congestiva ou hipertensão, visto que pode haver retenção e líquidos.

Capacidade de operar máquinas e dirigir

Visto que pode causar sonolência, convulsão e tontura, o paciente não deve realizar essas atividades caso isso aconteça.

Gravidez e amamentação

O uso de AINES pode afeitar a fertilidade da mulher e não deve ser utilizado por quem estiver tentando engravidar.

Não foi avaliada a segurança desse medicamente durante o 1º e 2º trimestre de gestação, por isso seu uso deve ser evitado.

Os medicamentos inibidores da síntese de prostaglandinas, tal como cetoprofeno, pode induzir uma toxicidade renal e cardiopulmonar no feto. No fim da gestação pode ocorrer um aumento do tempo de sangramento do feto e da mãe. Por isso, é contraindicado também no terceiro trimestre.

Não existem dados suficientes sobre a excreção dessa substância no leite materno e, assim, não é recomendado durante a amamentação.

Sempre informe ao médico ou cirurgião-dentista caso esteja utilizando algum outro medicamento.

Não faça uso de medicamentos sem que haja conhecimento médico visto que pode trazer riscos à saúde.

Interação do Cetoprofeno com outros remédioscetoprofeno

Associações medicamentosas não recomendadas: outros AINES inibidores seletivos da ciclo-oxigenase 2, altas doses de salicilatos, álcool, anticoagulantes (varfarina e heparina), inibidores plaquetários (clopidogrel e ticlopidina), lítio, medicamentos fotossensibilizantes, metotrexato (quando doses maiores do que 15 mg por semana) e colchicina.

Associações medicamentosas que precisam de precaução: corticosteroides (prednisona, dexametasona e prednisolona), diuréticos (furosemida, clortalidona e hidroclorotiazida), inibidores da enzima conversora da angiotensina (ECA) (captopril, lisinopril e enalapril), antagonistas da angiotensina II ( irbesartana, valsartana e losartana), metotrexato em doses menores de 15 mg por semana, pentoxifilina
Associações medicamentosas que podem ser consideradas: agentes anti-hipertensivos propranolol, atenolol e metropolol), diuréticos, inibidores de ECA, trombolíticos e probenecida.

Superdosagem

Em caso de supersodagem é imprescindível procurar o socorro médico imediatamente levando consigo a bula ou a embalagem do medicamento.

Para mais orientações ligue para 0800 722 6001.

Armazenamento

Cetoprofeno deve ser guardado em temperatura ambiente, entre 15º e 30ºC, ao abrigo da luz.

O número do lote, data de fabricação e prazo de validade podem ser encontrados na embalagem.

Esse medicamento não deve ser utilizado caso esteja vencido e a recomendação é que sempre se observe o aspecto físico do produto antes de usar. Caso ainda esteja dentro do prazo de validade, mas apresente mudanças no aspecto físico, deve-se consultar um farmacêutico a fim de saber se pode ser utilizado.

Todo medicamento deve sempre ser mantido fora do alcance de crianças.

Cetoprofeno Preço

Para comprar esse medicamento é preciso apresentação de receita branca comum e o seu preço pode variar.

Na internet, a embalagem com 24 cápsulas de 50mh pode ser encontrada por R$8 reais enquanto a embalagem com 10 comprimidos de 200mg possui preço médio de R$ 30 reais.

Já a solução oral com 20ml pode ser encontrada por, em média, R$7 reais e a bisnaga de gel com 30h pode ser comprada pelo preço médio de R$9 reais.

Cetoprofeno Genérico

Cetoprofeno já é o nome do princípio ativo e não o nome comercial do medicamento. Por isso, basta solicitar ao farmacêutico e ele irá oferecer o melhor genérico do seu local de compra.

Pergunta dos leitores

Cetoprofeno serve para dor de garganta?

Sim, caso a dor de garganta seja causada por inflamação.

Cetoprofeno serve para dor de dente?

Sim pois serve para alivio para tratar a dor e a inflamação.

Cetoprofeno serve para febre?

O cetoprofeno possui ação antitérmica, porém não deve ser utilizado somente para o combate à febre.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre cetoprofeno, como age e para que serve.