Ciclofemme Como Funciona? Como Tomar? Indicação e Efeitos Colaterais

Ciclofemme é um medicamento contraceptivo, para uso adulto. É fabricado pelo Laboratório Cifarma.

Tem apresentação em comprimidos revestidos, com embalagem contendo 21 comprimidos.

Para que serve o Ciclofemme

Cicflofemme é uma medicação contraceptiva recomendada para mulheres que desejam prevenir a gravidez. Também está indicada para equilibrar ciclos menstruais desregulados.

Como funciona o Ciclofemme

Ciclofemme se trata de um medicamento contraceptivo combinado, compostos por 2 hormônios: o levonorgestrel e o etinilestradiol. Assim como praticamente todos os anticoncepcionais orais combinados, Ciclofemme age suprimindo as gonadotrofinas.


Ou seja, a ação do medicamento é inibir os estímulos dos hormônios que são responsáveis pela mulher ovular. Além disso, a ação de Ciclofemme causa alterações no muco cervical – tonando- o mais espesso – o que dificulta a entrada dos espermatozoides no útero. Também altera o endométrio, dificultando a possibilidade da implantação do óvulo nele.

Com esses mecanismos de ação, a probabilidade de falhas no efeito contraceptivo (se o medicamento for tomado corretamente) é menor do que 1%.

Como usar o Ciclofemme

Ciclofemme comprimido

Ciclofemme deve ter seus comprimidos revestidos tomados 1 vez ao dia pela mulher. O inicio do tratamento deve ser feito no primeiro dia do ciclo menstrual.

Durante 21 dias a mulher tomará 1 comprimido de Ciclofemme, no mesmo horário. Após esses 21 dias, deverá fazer uma pausa de 7 dias – período em que deverá menstruar. Após os 7 dias de pausa, então, deverá recomeçar uma nova cartela.

Ciclofemme injetável

Encontra-se suspensa a fabricação da versão injetável de Ciclifemme.

Composição

Cada comprimido revestido do contraceptivo Ciclofemme contém: etinilestradiol (0,03 mg) e levonorgestrel (0,15 mg) . Excipientes: cera de carnaúba, amido, croscarmelose sódica, corante óxido de ferro amarelo, estearato de magnésio, dióxido de titânio, macrogrol, glicerol, lactose, sacarose, povidona, álcool etílico, cloreto de metileno, água purificada. talco e carbonato de cálcio.

Contraindicação

Assim como todos os contraceptivos orais combinados, o uso de Ciclofemme apresenta algumas contraindicações. As principais delas são:

  • O medicamento não deve ser usado por mulheres grávidas ou com suspeita de gravidez.
  • Ciclofemme não está indicado para mulheres que estejam em fase de amamentação.
  • O contraceptivo está contraindicado para pessoas que apresentem hipersensibilidade a qualquer um dos componentes de sua fórmula.
  • Está contraindicado o uso de Ciclofemme por mulheres que apresentem alguns dos seguintes problemas: histórico anterior, recente ou atual de tromboembolismo (obstrução de vasos sanguíneos devido a coágulo); histórico anterior, recente ou atual da incidência de de trombose venosa profunda (obstrução de veia ); doença vascular cerebral (AVC/ derrame cerebral); alterações no ritmo cardíaco de origem trombogênico (alterações que levam a possíveis formação de coágulos); valvulopatias de orgiem trombogênicas; presença de trombofilias hereditárias ou adquiridas (alterações na coagulação com possibilidade de formação de coágulos); diabetes do tipo 1 ou 2 que causam comprometimento na circulação sanguínea; dores de cabeça com presença de sintomas neurológicos (como formigamentos no corpo, alterações na visão ou sensação de fraqueza); pressão arterial alta não controlada; presença de tumores do fígado ou suspeita de doenças ativas do fígado; histórico de câncer de mama ou outros tipos de neoplasias que se relacionam com o uso do hormônio estrogênio; história anterior, recente ou atual de pancreatite com associação de hipertrigliceridemia severa (inflamação no pâncreas com elevação dos índices de triglicerídeos no sangue); sangramentos vaginais sem causas conhecidas.
  • Ciclofemme contém açúcar em sua fórmula. Assim, deve se usado com cautela por mulheres portadoras de diabetes. O médico responsável deve avaliar os riscos x benefícios do tratamento com essa medicação.

Efeitos colaterais do Ciclofemme

O uso de Ciclofemme pode resultar em efeitos colaterais para a paciente. Os principais deles são:

  • Assim como todos os contraceptivos orais combinados, o tratamento com Ciclofemme pode elevar os riscos para os seguintes problemas: desenvolvimento de doenças tromboembólicas; a formação e a eliminação de coágulos pelos vasos sanguíneos; desenvolvimento de problemas trombóticos (como a obstrução de arteriais e venosos), incluindo ainda possível acidente vascular cerebral (AVC/derrame”), infarto do miocárdio, trombose venosa profunda (obstrução de  veia), ataque isquêmico transitório (incidência de sintomas semelhantes ao derrame cerebral, mas com regressão em cerca de 24 horas)  e embolia pulmonar (migração de coágulos dos vasos sanguíneos para os pulmões); câncer de mama; câncer de colo de útero; desenvolvimento de tumores no fígado (geralmente benignos, como adenoma hepático ou hiperplasia nodular focal).
  • Reações muito comuns (ocorrem em 10% dos pacientes que utilizam Ciclofemme): sangramentos inesperados, dores de cabeça. enxaquecas.

Outros Efeitos colaterais do Ciclofemme

  • Reação comuns (ocorrem ente 1% e 10% dos pacientes que utilizam Ciclofemme): candidíase (infecção vulvovaginal ocasiona pelo fungo Candida); vaginites (inflamações na vagina em geral); alterações no humor, com incidência, por exemplo, de nervosismo, alterações na libido e depressão; náuseas, enjoos; tonturas; aumento da sensibilidade nas mamas; acne; aumento das mamas; retenção de líquidos com inchaços pelo corpo; ganho de peso; cólicas menstruais; alteração no fluxo menstrual e ectrópio cervical (alteração no epitélio do colo uterino).
  • Reação incomuns (ocorrem ente 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam Ciclofemme): cólicas no abdômen; alterações do apetite (redução ou aumento); distensão abdominal (inchaço na barriga); cloasma ou melasma (ocorrência de manchas escuras acastanhadas na pele do rosto); erupções cutâneas; hirsutismo (aumento de pelos); elevação da pressão arterial; alopecia (perda de cabelo); alterações nos índices séricos de lipídios, incluindo a hipertrigliceridemia (elevação dos  triglicerídeos).
  • Reações raras (ocorrem ente 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam Ciclofemme): reações anafiláticas graves, que incluem presença urticária; reações graves envolvendo problemas circulatórios e respiratórios; angioedema (inchaço nas camadas profundas da pele ou de mucosas); intolerância à glicose (elevação dos níveis de açúcar no sangue); icterícia; intolerância a lentes de contato; eritema nodoso (nódulos e protuberâncias subcutâneos avermelhados e dolorosos); redução dos níveis de folato.

Mais Efeitos colaterais do Ciclofemme

ciclofemme Efeitos Colaterais
  • Reações muito raras (ocorrem com menos de 0,01% dos pacientes que utilizam Ciclofemme): piora do lúpus eritematoso sistêmico; desenvolvimento de carcinomas hepatocelulares (câncer no fígado);  piora da porfiria;  neurite óptica (processo inflamatório no nervo do olho); piora da coreia; aumento de varizes; trombose vascular retiniana (obstrução de vasos da retina); inflamação no pâncreas (pancreatite); eritema multiforme (manchas avermelhadas com a presença ou não de bolhas ou ulcerações); colite isquêmica (processo inflamatório no intestino grosso ou cólon devido falta de oxigenação nessas regiões); doença biliar, incluindo a formação de cálculos biliares; síndrome urêmica hemolítica (doença que se manifesta por meio de anemias, redução plaquetária e problemas nas funções hepáticas).
  • Reações adversas com frequência desconhecida: lesões hepatocelulares (como  hepatite, funcionamento anormal do fígado); Doença de Crohn (doença inflamatória no intestino); neurite óptica (inflamação do nervo ocular, podendo resultar na perda parcial ou total da visão; colite ulcerativa.
  • O uso de contraceptivos orais combinados, como Ciclifemme, pode oferecer piora em diversos quadros, como: doenças biliares já existentes; redução dos níveis de folato; inchaços pelo corpo; dores de cabeça; enjoos e náuseas; alterações no peso corporal; dores abdominais; alteração dos estados emocionais e de humor (como irritabilidade, depressão, nervosismo, etc); alterações na libido; intolerância ao uso de lentes de contato; aparecimento de acnes; alterações do ciclo menstrual; vaginites; dores e aumento das mamas.

Informe ao seu médico o aparecimento de quaisquer umas das reações adversas citadas. Fica a critério do médico, nesses casos, interromper o uso de Ciclofemme na paciente ou avaliar os riscos x benefícios de prosseguir com a utilização do medicamento.

Composição do Ciclofemme

Cada comprimido revestido de Ciclofemme contém  etinilestradiol (0,03 mg) e levonorgestrel (0,15 mg).

Excipientes: cera de carnaúba, amido, croscarmelose sódica, corante óxido de ferro amarelo, estearato de magnésio, dióxido de titânio, lactose, glicerol, povidona, macrogrol, cloreto de metileno, sacarose, carbonato de cálcio, álcool etílico, talco e água purificada.

Superdosagem

Não existem métodos específicos para a Superdosagem com Ciclofemme. No caso de Superdosagem acidental ou proposital, procure um serviço de atendimento médico de emergência. Medidas de suporte, provavelmente, serão adotadas em ambiente hospitalar.

Para mais informações sobre casos de Superdosagem com este medicamento, entre em contato pelo número de telefone 0800 722 6001 (a ligação é gratuita para qualquer região do país).

Precauções

O uso de Ciclofemme requer algumas precauções, que deverão ser avaliadas pelo seu médico. Entre as principais precauções para o uso deste medicamento estão:

  • A utilização de contraceptivos orais combinados deve sempre ser feita sob supervisão médica
  • Algumas mulheres que usam pílula anticoncepcional podem demonstrar elevação dos índices de de glicose no sangue. Também há incidência da elevação das taxas de colesterol ruim. Dessa forma, pacientes que já apresentem diabetes,  intolerância à glicose e colesterol alto devem fazer o uso de Ciclofemme apenas com acompanhamento médico.
  • Uma pequena quantidade de pacientes que usam anticoncepcional pode demonstrar elevação do triglicerídeos no sangue – o que pode levar ao desenvolvimento de inflamações no pâncreas (pancreatite).
  • Algumas pacientes podem sofrer interrupção da menstruação no intervalo indicado de 7 dias. Caso a mulher fique dois ciclos seguidos sem menstruar, recomenda-se a interrupção no uso do medicamento, até que uma possível gestação esteja descartada.
  • Em algumas pacientes o uso da medicação pode provocar pequenos escapes de menstruação durante o mês. Isso é mais comum de ocorrer nos 3 primeiros meses do uso de Ciclofemme.
  • Pacientes com histórico de depressão devem usar Ciclofemme com cautela e supervisão médica. Deve-se informar ao médico possíveis aparecimentos de sintomas depressivos com o uso do medicamento.
  • Vale ressaltar que Ciclofemme apenas protege a mulher da gravidez. O uso do medicamento não protege a paciente contra DST’s em geral (Doenças Sexualmente Transmissíveis).
  • Caso ocorra falha do contraceptivo (situações bastantes raras), deve-se interromper imediatamente o uso de Ciclofemme.

Interação do Ciclofemme com outros remédios

Ciclofemme

Ciclofemme pode interagir com outros medicamentos. A seguir, confira as principais interações do Ciclofemme com outros remédios:

  • Substâncias que reduzam o tempo do trânsito gastrintestinal e, assim, diminuem a absorção do etinilestradiol – impactando na eficácia contraceptiva do medicamento.
  • Medicações como: rifabutina, rifampicina, barbitúricos, fenitoína e fenilbutazona,
  • Medicações como: griseofulvina, dexametasona, modafinila, topiramato, erva de São João, ritonavir.
  • Antibióticos como: penicilinas, ampicilina e tetraciclinas.
  • Aumentam a concentração do etinilestradiol: atorvastatina, paracetamol, ácido ascórbico, indinavir,  troleandomicina e fluconazol.
  • O etinilestradiol ainda pode alterar o metabolismo de algumas drogas, aumentando suas concentrações plasmáticas, como: teofilina, ciclosporina e corticosteroides em geral.
  • O etinilestradiol pode reduzir a absorção de alguns medicamentos, como: flunarizina e lamotrigina.

Ciclofemme Preço

A caixa de Ciclofemme com 21 comprimidos revestidos custa em torno de De R$ 8,00. Pode haver alteração no valor de acordo com o estabelecimento que comercializa o medicamento.

Para adquirir Ciclofemme não são necessárias a apresentação ou a retenção da receita médica. Porém, não use o medicamento sem autorização médica, pois sua saúde pode correr riscos.

Ciclofemme Genérico

Não há versões genéricas de Ciclofemme. O que existem no mercado são contraceptivos com composição semelhante a Ciclofemme, produzidos por outros laboratórios.

Pergunta dos leitores

Ciclofemme é igual Ciclo 21?

A composição do Ciclofemme e do Ciclo 21 são similares, porém, tratam-se de medicamentos diferentes.

Ciclofemme e Microvlar é a mesma coisa?

A composição do Ciclofemme e do Microvlar são similares, porém, não se trata da mesma coisa.

Ciclofemme corta a menstruação?

Pode acontecer de Ciclofemme cortar a menstruação, porém, a sua função não é esta. O correto é que a mulher menstrue durante a pausa de 7 dias do medicamento. Caso sua menstruação seja suprimida com o uso de Ciclofemme, informe o seu médico.

Ciclofemme causa Trombose?

Ciclofemme, como todos os anticoncepcionais orais combinados, oferece o risco da paciente desenvolver trombose. Isso acontece, geralmente, quando a mulher já tem histórico ou tendência a problemas relacionados.

Ciclofemme aborta?

Não, Ciclofemme não causa o abortamento, mesmo que a mulher esteja utilizando o medicamento durante a gestação. Porém, com a gravidez confirmada, a administração da medicação deve ser interrompida.