Clenil A Bula – Para Que Serve? Como Funciona? Efeitos Colaterais!

Para quem sofre de asma, o uso de determinados medicamentos é indispensável. Clenil A, é um produto completo para o tratamento a longo prazo que ajuda no tratamento e prevenção desse tipo de problema.

Então, para saber um pouco mais sobre ele, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber.

Para que serve o Clenil A

Clenil A é um medicamento bastante completo que serve tanto no tratamento quanto na prevenção de diversas patologias, tais como:

  • Rinite vasomotora
  • Tratamento e prevenção da asma brônquica
  • Rinite alérgica perene ou causada pela mudança de estações
  • Espasmo brônquico
  • Rinofaringites
  • Sinusites
  • Doenças inflamatórias e também alérgicas que ocorrem nas cavidades nasais
  • Prevenção de quadros recorrentes de pólipos nadais depois da remoção por cirurgia

Como funciona o Clenil A

Clenil A tem como sua substância ativa o dipropionato de beclometasona. Essa substância contém ação anti-inflamatória local. Assim, ela ajuda a controlar a inflamação dos brônquios, diminui o inchaço e também a secreção excessiva de fluidos. Com isso, é possível evitar de forma gradual a ocorrência de falta de ar.

Vale lembrar que os efeitos terapêuticos não são percebidos logo do seu uso. Sendo assim, ele não deve ser utilizado como suporte para o alívio no momento das crises de falta de ar.

Sendo assim, o efeito de Clenil A irá aparecer ao longo de duas semanas de tratamento. Assim, ele ajudará a tratar e prevenir a inflamação das vias respiratórias.

mulher com rinite

Como usar o Clenil A

Para fazer uso de Clenil A será necessária a utilização de um aparelho de nebulização. Esse produto não deve ser administrado por via injetável ou via oral.

Para usar, primeiramente dobre o blister no pontilhado para as duas direções. Separe apenas um flaconete, destacando-o dos demais. Agite ele antes de usar.

Para abrir o flaconete, gire a tampa no sentido anti-horário. Vá pressionando o flaconete para gotejar o líquido.

Caso ocorra a utilização de penas meia dose, a indicação é tampar o flaconete e utilizar o restante do conteúdo dentro de 24h.

Posologia adultos:

Para adultos a posologia recomenda um flaconete de Clenil A, que contém 2 mL a cada 24 horas, que é uma vez ao dia, e a cada 12 horas, que é 2 vezes ao dia. Cada uma das doses contém cerca de 800 mcg de dipropionato de beclometasona.

A dose diária máxima para adultos é de 1600 mcg. Isso corresponde a 2 flaconetes de Clenil A.

Posologia crianças:

Para pacientes pediátricos a posologia recomenda o uso de meio flaconete de Clenil A, que corresponde a 1 mL a cada 24 horas ou a cada 12 horas. Isso que dizer que a quantidade de 1 mL pode ser utilizada de 1 a 2 vezes por dia.

A dose diária máxima para crianças é de 800 mcg. Isso corresponde a 1 flaconete de Clenil A.

Uso geriátrico

Este medicamento pode ser utilizado por pessoas com mais de 65 anos de idade. No entanto, devem ser observadas as precauções do mesmo.

Composição

Cada 1 mL (meio flaconete) de Clenil A contém:

Dipropionato de beclometasona ……… 400 mcg

Veículo q.s.p. ………. 1,0 mL

Excipientes: polissorbato 20, laurato de sorbitana, cloreto de sódio, água purificada. Não contém conservante.

Contraindicação

Clenil A é contraindicado para pacientes que apresentem reação de hipersensibilidade ao dipropionato de beclometasona ou qualquer um dos ingredientes da sua fórmula.

Além disso, não deve ser utilizado em pacientes que apresentem qualquer tipo de hipersensibilidade individual aos fármacos derivados de cortisona.

Clenil A deve ser evitado em pacientes que esteja com herpes simples. infecções virais e tuberculose pulmonar, seja ela ativa ou inativa.

Efeitos colaterais do Clenil A

Devido às baixas doses recomendadas, os efeitos sistêmicos são extremamente improváveis. É preciso cuidado no uso prolongado, para que se possa controlar de maneira precoce as possíveis reações adversas sistêmicas. Isso pode incluir:

mulher com asma

  • Retardo no crescimento, tanto de crianças quanto de adolescentes
  • Úlcera péptica
  • Osteoporose
  • Sinais de distúrbio adrenal secundária
  • Catarata
  • Glaucoma
  • Variedade de efeitos psicológicos (mais raramente)
  • Efeitos comportamentais (mais raramente), inclusive com distúrbios do sono, depressão, ansiedade, agressividade, hiperatividade psicomotora

Pode ocorrer candidíase na faringe e boca em pacientes que foram submetidos à aerossolterapia. Vale lembrar que pode haver uma relação entre a ocorrência de candidíase e a dose que vem sendo administrada. Veja os possíveis efeitos colaterais de acordo com a frequência com que ocorrem:

Reações adversas muito comuns (>1/100):

  • Laringite
  • Faringite

Podem ser evitados com a lavagem da boca depois da administração ou uso do medicamento.

Reações adversas comuns (> 1/100 e < 1/10):

  • Tosse

Dispepsia

  • Náuseas
  • Azia
  • Dor de estomago

Reações adversas incomuns (> 1/1.000 e < 1/100):

  • Irritação na garganta
  • Broncoespasmo paradoxal
  • Rouquidão
  • Tosse
  • Chiado no peito
  • Chiado no peito
  • Dores de cabeça

Reações adversas raras (> 1/10.000 e < 1.000):

  • Herpes simples
  • Candidíase
  • Edema nos olhos
  • Tremores
  • Dispnéia
  • Urticária
  • Angioedema
  • Astenia
  • Glaucoma
  • Edema da face
  • Catarata

Superdosagem

É improvável que alguém utiliza uma quantidade maior do que a indicada desse medicamento. No entanto, caso isso ocorra, podem haver sintomas.

No caso de uso de uma grande quantidade de Clenin A, procure imediatamente um médico levando consigo a bula ou a embalagem desse medicamento. Em caso de intoxicação, ligue para 0800 722 6001 para mais orientações.

Precauções

Este medicamento não é recomendado no alívio dos sintomas graves de asma. É necessário um tratamento de longo prazo para que os efeitos sejam notados.

É importante ter sempre consigo um medicamento de resgate prescrito pelo médico.

A terapia não deve ser interrompida de forma abrupta. É necessário cessar o tratamento aos poucos, conforme orientação médica.

O médico pode solicitar uma terapia adicional com uso de corticoides sistêmicos caso não haja melhora do quadro.

O uso tópico prolongado de substâncias tópicas pode levar à sensibilização e efeitos adversos típicos da classe de medicamentos. Nesse caso, deve ser instituído um tratamento mais adequado que será prescrito pelo médico.

Interação do Clenil A com outros remédios

Até o momento, não houve relatos de medicamentos que gerem interação com o dipropionato de beclometasona. Caso Clenil A seja utilizado juntamente com esteroides sistêmicos ou intranasais, pode ocorrer o aumento dos efeitos de supressão adrenal.

Armazenamento

uma caixa de clenil A

Clenil A deve ser mantido sempre em sua embalagem original, em temperatura ambiente, ao abrigo de luz e umidade. Os flaconetes devem fiar em posição vertical.

O prazo de validade é de 36 meses, contando da data de fabricação.

O número do lote, dava de validade e data de fabricação podem ser encontrados na embalagem do produto.

Nunca utilize esse ou qualquer outro medicamento se estiver fora do seu prazo de validade.

A solução Clenil A é levemente esbranquiçada, não possui aroma e pode conter partículas brancas dispersas no líquido. Observe os aspectos físicos desse medicamento. Se estiver dentro do prazo de validade e apresentar alterações, procure um farmacêutico para saber se pode ser utilizado.

Clenil A Preço

Para comprar esse medicamento, é necessária a apresentação de receita branca comum. Na internet, a caixa com 10 flaconetes de 2 ml de Clenil A pode ser encontrada por valores entre R$ 48 e R$ 56.

Clenil A Genérico

Não foram encontradas referencias de medicamentos genéricos de Clenil A. No entanto, existem similares. O melhor é consultar o médico antes de escolher outro medicamento.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre Clenil A, para que serve, como usar e todos os detalhes desse medicamento completo. Aproveite!