Cloridrato de Metformina – Para que serve? Emagrece? Como Tomar?

Diabetes do tipo 2 é uma doença crônica que dificulta o organismo da pessoa de fazer a metabolização da glicose, e assim, consequentemente, colocando em risco a formação de energia para bom funcionamento do corpo.  Felizmente, existem diversos medicamentos que podem ser utilizados no tratamento, com um resultado final muito efetivo. Entre eles, um remédio que se destaca é o Cloridrato de Metformina do laboratório Medley, sendo comercializado em forma de comprimidos.

Idosos, obesas, sedentários e pessoas que possuem histórico de diabetes na família possuem mais chances de adquirir a patologia. Os principais sintomas que o doente costuma sentir são: sede e fome em excesso, feridas que demoram em cicatrizar, febre, alteração na visão, infeções e vontade de urinar.

Com a possibilidade de levar o diabético até a morte, a doença precisa ser tratada com muito cuidado e urgência.

Com isso, hoje, nesse artigo, estaremos abordando diversas informações sobre seu uso, incluindo detalhes das contraindicações e precauções que devem ser seguidas por todos que pretendem dar início ao tratamento utilizando o medicamento.


Para que serve o Cloridrato de Metformina

Para que serve o Cloridrato de Metformina

Cloridrato de metformina é indicado para o tratamento de pacientes que possuem diabetes tipo 2, precisando ser coadministrado junto a uma dieta saudável. Ele também pode ser utilizado naqueles que possuem diabetes tipo 1 para complementar à insulinoterapia.

Em uma ação secundário, o Cloridrato de Metformina pode ser utilizado em mulheres com Síndrome dos Ovários Policísticos.

Vale ressaltar que, independentemente de saber sobre a indicação de uso do medicamento, nunca é recomendado utilizado por conta própria. Busque sempre orientação médica, antes de dar início ao tratamento.

Como funciona o Cloridrato de Metformina

A insulina é produzida pelo pâncreas e ajuda diretamente ao corpo fazer a absorção de glicose do sangue, usando a mesma para produzir energia para o organismo. No corpo da pessoa diabética, o pâncreas não funciona como deveria, não fazendo a fabricação necessária de glicose, elevando o nível de açúcar no sangue. Assim, o metformina, substância presente no medicamento Cloridrato de Metformina, ajuda a diminuir os níveis de glicose no sangue, deixando em um nível considerado normal.

Composição

Cada comprimido revestido de 500 mg contém os seguinte componentes:

Cloridrato de Metformina

  • 500 mg de cloridrato de metformina
  • Excipientes: celulose microcristalina, crospovidona, dióxido de silício, estearato de magnésio, povidona, hipromelose e macrogol

 

Cada comprimido revestido de 850 mg contém os seguinte componentes:

  • 850 mg de cloridrato de metformina
  • Excipientes: celulose microcristalina, crospovidona, dióxido de silício, estearato de magnésio, povidona, hipromelose e macrogol.

 

Cada comprimido revestido de 1 g contém os seguinte componentes:

  • 1 g de cloridrato de metformina
  • Excipientes: celulose microcristalina, crospovidona, dióxido de silício, estearato de magnésio, povidona, hipromelose e macrogol.

Como tomar o Cloridrato de Metformina (Posologia)

A ingestão é via oral.

É recomendado administração dos comprimidos junto as refeições principais do dia.

As doses devem ser gradativamente aumentadas para evitar problemas no futuro.

A posologia normalmente recomendada para pacientes com diabetes tipo 2 é:

  • A dose inicial de um comprimido de Cloridrato de Metformina 500 mg, duas vezes ao dia, podendo, futuramente, aumentar para até cinco doses diárias.
  • A dose inicial de um comprimido de Cloridrato de Metformina 850 mg, uma vez ao dia, podendo, futuramente, aumentar para até três doses diárias.
  • A dose de dois comprimido de 1 g, uma vez ao dia.

Em pacientes com diabete tipo 1, a dosagem deve ser recomendada pelo médico especialista e administração é feita junto com doses de insulina, que pode ser diminuídas com a utilização conjunta do Cloridrato de Metformina.

Em mulheres com Síndrome dos Ovários Policísticos, a posologia normalmente recomentada é de 1000 a 1500 mg diário divididos em 2 a 3 doses.

O médico especialista deve fazer a orientação final sobre a dosagem, horários para tomar e duração do tratamento.

Contraindicação

Como todos os medicamentos, o Cloridrato de Metformina não deve ser utilizado por alguns pessoas, para evitar futuros problemas durante o tratamento. O medicamento é contraindicado para os seguintes pacientes:

  • Que tenha qualquer tipo de alergia, hipersensibilidade ou problema relacionado a administração dos componentes presentes na formulação do medicamento.
  • Mulheres grávidas.
  • Que sofrem com alcoolismo.
  • Pacientes que possuem, ou já possuíram, doenças nos rins ou fígado, insuficiência cardíaca congestiva, infarto agudo do miocárdio, alterações respiratórias ou infecções respiratórias.
  • Que possuem diabetes não controlada.
  • Pacientes desidratados.
  • Que tenha sido submetido à alguma cirurgia de grande porte.
  • Fez algum exame que teve que utilizar iodo.
  • Crianças menores do que 10 anos de idade.

Precauções

Além das contraindicações, abordadas no tópico “Contraindicação” desse artigo, os pacientes que pretendem iniciar o tratamento com Cloridrato de Metformina devem ficar cientes de algumas precauções de uso, para evitar problemas futuros. São eles:

  • Os pacientes, mesmo utilizando o Cloridrato de Metformina, devem seguir uma dieta com redução de açúcares e calorias.
  • Mulheres que estão amamentando só devem fazer uso do medicamento sob orientação médica.
  • Informar o médico se estiver fazendo uso de algum outro medicamento, antes de dar início ao tratamento.

Efeitos colaterais do Cloridrato de Metformina

Apesar do medicamento ser bem aceito pelo organismo, os pacientes em tratamento com Cloridrato de Metformina podem sofrer com alguns efeitos colaterais durante o tratamento. Os que podem acontecer são:

  • Náusea
  • Vômito e diarreia
  • Dor de barriga
  • Perda de fome
  • Gosto ruim na boca
  • Vermelhidão, amarelecimento, coceira e urticária cutâneas
  • Mudanças no resultados de exames de função do fígado
  • Hepatite
  • Cansaço
  • Perda de peso
  • Alteração na cor branca dos olhos

Ao surgimento de qualquer um dos efeitos colaterais acima, ou outra reação adversa que aparecer, o paciente deve buscar ajuda médica e notificar a ANVISA.

Cloridrato de Metformina emagrece?

Cloridrato de Metformina emagrece

Apesar de alguns resultados indicarem que os pacientes diabéticos perderam massa muscular durante o tratamento com o Cloridrato de Metformina, ele não é recomendado para ser utilizado com esse proposito, pois a eficiência não é garantida, já não existem estudos que indicam, de fato, isso.

Superdosagem

Apesar de ser um medicamento bem aceito pelo organismo, pacientes que fizerem a ingestão acima do permitido do Cloridrato de Metformina devem buscar ajuda médica com urgência, levando a bula e embalagem original do produto, assim conseguindo um tratamento rápido e adequado.

Interação do Cloridrato de Metformina com outros remédios

O Cloridrato de Metformina pode ter interações com os seguintes medicamentos e substâncias: inibidores da enzima da conversão da angiotensina, diuréticos, agonistas beta-2, corticosteroides, tetracosactida, clorpromazina, danazol e álcool.

Armazenamento

Armazenar o embalagem original do Cloridrato de Metformina em um local com temperatura ambiente e longa da umidade.

A data de validade do medicamento é determinada diante de 24 meses, após a data de fabricação do mesmo. É possível ver essas informações na parte de trás da embalagem. Nunca o utilize com data de validade vencida.

O aspecto físico dos comprimidos de 500 mg são: comprimido revestido, circular, convexo, praticamente branco e liso nas duas faces.

O aspecto físico dos comprimidos de 850 mg e 1 g são: Comprimido revestido, oblongo, praticamente branco, sulcado em uma das faces e com a gravação Medley na outra.

Mantenha a embalagem longe do alcance de crianças.

Cloridrato de Metformina Preço

O Cloridrato de Metformina pode ser encontrado sendo comercializado nas principais farmácias populares. É necessária a presença da receita médica para sua aquisição.

A caixa com 30 comprimidos de 500 mg cada é comercializado pelo preço variante de R$3 a R$7.

A caixa com 60 comprimidos de 500 mg cada é comercializado pelo preço variante de R$7 a R$12.

A caixa com 30 comprimidos de 850 mg cada é comercializado pelo preço variante de R$5 a R$10.

A caixa com 60 comprimidos de 850 mg cada é comercializado pelo preço variante de R$10 a R$20.

A caixa com 30 comprimidos de 1 g cada é comercializado pelo preço variante de R$9 a R$18.

Pergunta dos leitores

Cloridrato de Metformina é indicado para engravidar?

Com citado nesse artigo, o Cloridrato de Metformina ajuda no tratamento de Síndrome dos Ovários Policísticos e assim, consequentemente, ele auxilia a mulheres que possuem esse problema a engravidar, quando não conseguem.