Miofibrax – Para que serve, Posologia, 5mg ou 10mg?

Quando um músculo é colocado em estresse extremo, seja por fazer muita força e pressão diante dele, principalmente em atletas, ou por ficar em uma posição, parado e sem se mexer, por muito tempo, uma das sequelas que normalmente ocorrem é o do surgimento de espasmos musculares.

Podendo ocorrer em diversas regiões do corpo, esse espasmo é algo muito incomodo para o ser humano, com chances de trazer, quando em um nível elevado e desenvolvido, dor e irritação no corpo.

Assim, para isso, surgiram alguns remédios com ação efetiva para dar inicio ao tratamento. Entre eles, um que ganha cada vez mais destaque, é o medicamento Miofibrax.

Hoje, nesse artigo, iremos abordar informações essenciais e importantes presentes em sua bula, além de detalhes interessantes sobre seu uso e advertências e precauções que devem ser levadas em conta pelo médico e pacientes que pretendem iniciar o uso dele.


Para que serve Miofibrax

O medicamento, como informado em sua bula, é indicado para o tratamento de espasmos muscular, ou contrações involuntárias, com presença de dor aguda e associado a doenças, irritações e infecções agudas como lombalgias, torcicolos, fibromialgia, periartrite escapuloumeral e cervicobraquialgias. Além da sua função principal, o Mofibrax pode ser utilizado para aliviar os sintomas causados.

Sempre vale citar para o leitor que, independente de saber sobre a indicação de uso do remédio, nunca é recomendado tomá-lo por conta própria. Sempre procure orientação médica para iniciar a utilização do medicamento.

Como funciona Miofibrax

miofibrax - cloridrato de ciclobenzaprina

A ação do Miofibrax no organismo do paciente está diretamente ligado ao princípio ativo da sua composição, o cloridrato de ciclobenzaprina.

A substância é um relaxante muscular. Dentro organismo humano ele consegue deter e diminuir a eminência dos espasmos do músculo no região de origem, porém sem fazer quaisquer interferência na função muscular do local. A substância ainda consegue reduzir o tônus motor e muscular aumentado, porém sem afetar em nenhum momento o sistema nervoso central, conseguindo ser totalmente efetivo para o tratamento do problema as contrações involuntárias.

A ação do cloridrato de ciclobenzaprina demora a acontecer depois de cerca de 1 hora após a ingestão do comprimido. A tempo de utilização não deve ser superior de duas a três semanas. Após esse período, se não houver grandes melhoras, informe ao seu médico.

A eliminação do componente é feita pelas excreções anais.

Miofibrax da sono?

Por possuir o efeito de relaxante muscular, o medicamento, junto com a ação do cloridrato de ciclobenzaprina, possui a reação adversa de causar sonolência no paciente que está em tratamento com o seu uso.

Como usar o Miofibrax

A ingestão do medicamento é feito de forma oral, necessitando do auxílio de um copo com líquido para a utilização. Não mastigue o comprimido, pois o efeito dele pode ser comprometido.

A comercialização do Miofibrax é feita em comprimidos revestidos de 5 mg e 10 mg de cloridrato de ciclobenzaprina. O seu uso é indicado somente para adultos.

A dose recomendada vária de 20 a 40 mg de cloridrato de ciclobenzaprina, em administração de duas a quatro vezes por dia, normalmente dividindo de 6 em 6 ou de 12 em 12 horas.

O limite máximo para ingestão diária é de 60 mg de cloridrato de ciclobenzaprina, após essa quantidade já pode ser considerado superdosagem.

Como falado anteriormente, o tratamento com os comprimidos revestidos de Miofibrax deve durar de duas a três semanas.

É sempre importante buscar orientação médica, que pode alterar a posologia, horários e duração do uso.

Em caso de esquecimento de alguma dose do Miofibrax, faça a ingestão do comprimido assim que lembrar. Porém, se você relembrar em um horário próximo a dose seguinte, pode pular a que foi esquecida e tomar a próxima dosagem, continuando a sequência da posologia recomendada pelo médico especialista.

Se ocorrer algum problema mais grave em relação a posologia, informe ao seu médico.

Efeitos colaterais do Miofibrax

Como muitos medicamentos, o Miofibrax, e sua substância ativa, pode causar alguns efeitos colaterais e reações adversas indesejadas ao paciente. Entre eles temos:

  • Sonolência
  • Boca seca
  • Vertigem
  • Cansaço, fadiga e perda da força física
  • Náuseas
  • Desconforto e alteração no transito intestinal
  • Sabor desagradável
  • Visão borrada
  • Dor de cabeça
  • Nervosismo em excesso
  • Confusão
  • Mal estar
  • Problema na fala
  • Arritmias
  • Palpitação
  • Taquicardia
  • Hipotensão
  • Vômitos e diarreia
  • Gastrite
  • Gazes em excesso
  • Inchaço na língua
  • Colestase
  • Icterícia
  • Rigidez do músculo
  • Tremores
  • Convulsões
  • Insônia
  • Ansiedade e agitação
  • Suor em excesso
  • Retenção urinária

Informe ao seu médico caso ocorra o surgimento de qualquer um dos efeitos colaterais citados acima, ou de outros. Notifique a ANVISA também se ocorrer alguma reação adversa indesejada.

Precauções

Existe algumas precauções que devem ser seguidas pelo paciente que pretende iniciar a utilização do medicamento Miofibrax. São elas:

  • Quando a dose utilizada for maior do que a recomendada, pode ocorrer diversos problemas e reações adversas no sistema nervoso central do paciente.
  • Cloridrato de ciclobenzaprina interage com monoaminoxidase.
  • Cloridrato de ciclobenzaprina pode aumentar o efeito do álcool, barbitúricos e de outras drogas depressoras do sistema nervoso central.
  • Pacientes que possuem, ou já possuíram, retenção urinária, glaucoma de ângulo fechado, pressão intraocular elevada, antecedentes de taquicardia ou hipertrofia prostática devem utilizar o Miofibrax com cautela.
  • Pacientes com medicação anticolinérgica devem utilizar o Miofibrax com cautela.
  • Paciente em recuperação de infarto do miocárdio, nas arritmias cardíacas, insuficiência cardíaca congestiva, bloqueio cardíaco ou outros problemas de condução não devem ingerir cloridrato de ciclobenzaprina.
  • Pacientes com hipertireoidismo possuem um risco aumentado de sofrer com arritmias.
  • A utilização dos comprimidos revestidos não devem ser superior a duas ou três semanas, salve casos de situação raras.
  • Os pacientes não devem fazer nenhuma ação que requer muita agilidade ou resposta rápida dos sentidos, como dirigir veículos.
  • Informe ao seu médico caso você fique grávida durante, ou logo depois de acabar, o tratamento.

Composição do Miofibrax

Cada um comprimido revestido do produto contém:

  • 5 mg ou 10 mg (dependendo da quantidade adquirida na farmácia) de cloridrato de ciclobenzaprina.
  • Além disso, completa a composição, como excipientes, os seguintes componentes: lactose monoidratada, celulose microcristalina, croscarmelose sódica, fosfato de cálcio tribásico, estearato de magnésio, hipromelose + macrogol, dióxido de titânio, óxido de ferro amarelo.

Superdosagem do Miofibrax

Quando ocorrer superdosagem de Miofibrax, ingestão acima do permitido do medicamento, as seguintes reações podem ocorrer:

  • Confusão e problemas de concentração
  • Alucinação
  • Agitação e reflexos hiperativos
  • Rigidez muscular matinal
  • Vômitos
  • Hiperpirexia

Nesses casos, procure ajuda médica com urgência, levando consigo a embalagem original e bula do produto.

Interação medicamentosa do Miofibrax

  • Cloridrato de ciclobenzaprina pode aumentar o efeito do álcool, dos barbituratos e dos outros depressores do sistema nervoso central.
  • Para utilização de IMAO, é necessário ter, no mínimo, um intervalo de duas semanas da administração do Miofibrax.
  • Cautela ao utilizar Cloridrato de Ciclobenzaprina junto com inibidores da recaptação de serotonina, antidepressivos tricíclicos, buspirona, meperidina, tramadol, bupropiona e verapamil, pois pode ocorrer Síndrome serotoninérgica.
  • Medicamentos antidiscinéticos e anticolinérgicos podem ser seu efeito aumentado por causa do Miofibrax, podendo levar a sérios problemas no intestino.

Armazenamento 

É necessário armazenar a embalagem de Miofibrax em uma temperatura ambiente e protegida da luz e umidade.

O prazo de validade é contado após 24 meses depois da data de fabricação. Essas informações estão no verso da embalagem. Nunca utilizar o medicamento com data de validade excedida. Guarde a embalagem e bula original.

Os comprimidos, tanto de 5 mg, como de 10 mg, são ovais e na cor branca. Caso esses aspectos não serem observados, procure um farmacêutico.

Preço do Miofibrax

É possível encontrar o produto disponível nas principais farmácias populares, precisando da bula para sua compra.

A embalagem contendo 30 comprimidos revestidos de 10 mg é comercializado por um preço variante de R$12 a R$20.

A embalagem contendo 30 comprimidos revestidos de 5 mg é comercializado por um preço variante de R$9 a R$15.

Genérico do Miofibrax

O cloridrato de ciclobenzaprina é comercializado individualmente por um preço bem mais barato, valendo como um genérico do produto.