Montelair – Bula, Como Usar, Contraindicações, Efeitos Colaterais

A asma, bem como a rinite alérgica podem causar sérios problemas para quem sobre com esse problema, inclusive um grande desconforto físico que tem sérias consequências para o paciente. Para isso existe Montelair que atua tanto no tratamento quando na prevenção desses problemas, sendo altamente recomendado por médicos.

Então, para saber mais sobre esse medicamento, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre esse medicamento.

Para que serve o Montelair

Esse medicamento serve para tratar asma, inclusive na prevenção os sinais e sintomas da mesma durante o dia e noite. Melhor que isso ele ainda previne que haja o estreitamento das vias aéreas ocasionadas pelo exercício.

Montelair ainda é utilizado no tratamento de rinite alérgica, abrangendo seus sintomas noturnos e diurnos, tais como a congestão nasal, coceira nasal, coriza e espirros, despertares noturnos, dificuldade de dormir, inchaço nos olhos, coceira e vermelhidão.


Como funciona o Montelair

Esse medicamento tem como princípio ativo o Montelucaste de sódio, que nada mais é do que um antagonista do receptor de leucotrienos, que atua bloqueando essas substâncias. Os leucotrienos, por sua vez, são os responsáveis pelo inchaço e estreitamento dos pulmões e vias aéreas, sendo também os causadores de sintomas alérgicos,

Ao fazer o bloqueio da ação dessas substâncias, ocorre o alívio dos sintomas da rinite alérgica e da asma, ajudando a evitar as crises de asma.

Como usar o Montelair

Montelair Sachê

Montelair sachês

Essa apresentação do produto é de uso adulto e pediátrico para crianças a partir dos 6 meses de idade e a posologia indica a administração da medicação uma vez ao dia, independentemente das refeições, de acordo com a prescrição do médico. No entanto, a posologia recomenda a seguinte dose inicial:

  • Asma em crianças entre 6 meses e 5 anos de idade: 1 sachê de 4 mg por dia.
  • Rinite alérgica em crianças de 2 a 5 anos de idade: 1 sachê de 4 mg por dia.

Os pacientes com quadro de asma devem fazer uso do medicamento diariamente, preferencialmente ao anoitecer.

É importante que o paciente sempre tenha consigo alguma medicação inalatória de resgate para caso ocorra uma crise.

Não administre doses adicionais desse medicamento, em um intervalo de menos de 24 horas a contar da dose anterior.

É fundamental seguir o tratamento pelo tempo que foi indicado pelo médico a fim de manter os sintomas da asma sob controle.

Como administrar esse medicamento em criança

Montelair pode ser administrado em crianças da seguinte forma:

  • Dissolvido em 5 mL (uma colher de chá) em leite materno frio ou fórmula para bebês frios ou em temperatura ambiente.
  • Diretamente na boca dos pacientes pediátricos
  • Misturada em uma colher de sopa de uma alimentação leve fria ou em temperatura ambiente (tal como papinha de maça).

Deve-se misturar todo o conteúdo do sachê de granulado na opção escolhida. É preciso cuidado para que a dose inteira seja misturada, garantindo que o paciente irá ingerir todo o conteúdo o sache de Montelair granulado, devendo ser consumido imediatamente após o seu preparo.

Nunca guarde a mistura do granulado com a comida para uso posterior.

Esse produto não foi desenvolvido para se dissolver me líquidos que não sejam o leite materno ou a fórmula para bebês. No entanto, é possível ingerir outros líquidos depois da sua administração.

Sempre siga as orientações do médico a respeito dos horários, doses e também da duração do tratamento.

O uso do medicamento não deve ser suspenso sem que haja conhecimento médico.

Montelair comprimidos

Os comprimidos de Montelair são de uso oral e adulto, devendo ser inferidos uma vez ao dia, de acordo com a orientação médica.

A dose recomendada para adultos e adolescentes a partir de 15 anos de idade para tratar asma ou rinite alérgica é de um comprimido de 10 mg diariamente.

Os pacientes com quadro de asma devem fazer uso do medicamento diariamente, preferencialmente ao anoitecer.

É importante que o paciente sempre tenha consigo alguma medicação inalatória de resgate para caso ocorra uma crise.

Não administre doses adicionais desse medicamento, em um intervalo de menos de 24 horas a contar da dose anterior.

É fundamental seguir o tratamento pelo tempo que foi indicado pelo médico a fim de manter os sintomas da asma sob controle.

Composição do Montelair

Cada sachê de 4 mg de Montelair contém:

montelucaste de sódio* ……….. 4,2 mg

*equivale a 4,0 mg do ácido livre

Excipientes: hiprolose, estearato de magnésio e manitol.

Cada comprimido revestido de 10 mg de Montelair contém:

montelucaste de sódio*  ……….. 10,40 mg

*equivalente a 10,00 mg do ácido livre

Excipientes: celulose microcristalina, lactose monoidratada, croscarmelose sódica, hiprolose, estearato de magnésio, álcool polivinílico, macrogol, talco, dióxido de titânio, corante óxido de ferro amarelo e corante óxido de ferro vermelho.

Contraindicação do Montelair

Montelair é contraindicado para pacientes que apresentem alergia ao montelucaste de sódio ou a qualquer um dos componente da sua fórmula.

Efeitos colaterais do Montelair

Assim como qualquer medicamento, o uso de Montelair pode ocasionar efeitos indesejáveis ou inesperados, chamados de reações adversas, mas normalmente esse fármaco é bastante bem tolerado.

Nos estudos, os efeitos adversos mais comuns encontrados foram:

  • Asma
  • Diarreia
  • Cefaleia (dor de cabeça)
  • Sede
  • Descamação
  • Coceira
  • Dor abdominal
  • Hiperatividade
  • Erupções cutâneas (da pele)

Todas essas reações foram leves e ocorreram na mesma frequência em pacientes que utilizaram o placebo ou o medicamento referência. Além disso ainda foram relatados os seguintes sintomas:

Montelair

  • Elevação da tendência a sangramentos
  • Infecção das vias aéreas superiores
  • Alterações de humor e comportamento, tais como agitação, depressão, agressividade ou hostilidade, desorientação, ansiedade, distúrbios de atenção, anormalidades nos sonhos, alucinações, sonambulismo, inquietação, irritabilidade, perda de memória, tremor e pensamentos e atos suicidas.
  • Reações de hipersensibilidade, tais como inchaço facial, da língua, lábios e garganta, causando dificuldade de respirar, coceira, erupções cutâneas e urticária.
  • Tontura, parestesia (sensação de formigamento ou dormência), sonolência e raramente convulsão.
  • Palpitações
  • Diarreia, náuseas, dispepsia e vômitos
  • Sangramento nasal e inflamação dos pulmões
  • Hepatite (inflamação do fígado)
  • Reações cutâneas graves (eritema multiforme) e hematoma que acontecem de forma inesperada.
  • Dores articulares, musculares e cãibras
  • Cansaço e fraqueza
  • Inchaço
  • Febre

Sempre informe seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico sobre o aparecimento de reações indesejáveis decorrentes do uso de Montelair.

Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Precauções

O paciente deve informar ao médico caso possua alguma alergia que possua ou já tenha apresentado.

É fundamental que o paciente continue utilizando o medicamento todos os dias, de acordo com a prescrição médico, mesmo quando já não apresentar mais sintomas.

Caso os sintomas piorem, é preciso entrar em contato com o medico imediatamente.

Esse medicamento não é indicado para tratar as crises agudas de asma. Por isso é importante que o paciente sempre tenha consigo um medicamento inalatório de resgate, no caso de crise asmática.

Existem relatos de casos de pacientes que sofrem alteração de humor quando estão em tratamento com montelucaste de sódio.

Esse fármaco não deve ser utilizado como única terapia antes de exercício para prevenir a asma induzida por exercício. Se o médico fez a prescrição de um medicamento para essa situação, continue a utiliza-lo até que recomendação contrária.

Caso a asma piore pelo uso de ácido acetilsalicílico, é preciso continuar evitando essa substância e outros medicamentos da classe do anti-inflamatórios não esteróides (AINEs) durante o tratamento com Montelair. esse medicamento não deve substituir de forma abrupta os corticosteroides orais ou inalatórios.

Gravidez e amamentação

As mulheres eu estão grávidas ou pretendem engravidar devem consultar um médico em busca de orientação antes de fazer uso desse medicamento.

Esse medicamento não é indicado para mulheres grávidas a menos que haja recomendação de um médico ou cirurgião-dentista.

Não existem dados suficientes sobre a excreção dessa substância no leite materno. Sendo assim, caso a paciente esteja amamentando ou pretenda iniciar a amamentação, é necessário consultar o médico.

Uso em idosos

Em estudos clínicos não foram encontradas diferenças no que diz respeito à idade quanto a eficácia ou segurança desse medicamento.

Não é esperado que o uso de Motelair afete a capacidade de operar máquinas ou dirigir veículos.

Sempre informe ao seu médico ou cirurgião-dentista caso esteja fazendo uso de outros medicamento, mesmo aqueles sem receita medida.

Esse medicamento deve ser mantido em temperatura ambiente, ao abrigo de umidade e luz, sempre em sua embalagem original.

O prazo de validade, número do lote e data de fabricação podem ser encontradas na embalagem do produto.

Comprimidos: os comprimido revestido 10 mg são de forma circular, cor bege, liso em ambas as faces.

Granulado: o granulado de Montelair é de cor branca.

Antes de usar sempre verifique o aspecto do medicamento. Caso ele esteja dentro do prazo de validade mas apresente mudanças nas sua aparência física, procure o farmacêutico para saber se pode ser utilizado.

Interação do Montelair com outros remédios

De uma forma geral, esse medicamento não causa interferência em outros fármacos que possam estar sendo administrados. No entanto, algumas substâncias podem afetar a ação dessa substância no organismo,

Por isso é importante sempre consultar o médico caso esteja tomando, ou planeje tomar, algum medicamento.

Nunca use qualquer medicamento sem que haja conhecimento ou recomendação médica visto que pode oferecer riscos e ser perigoso para a sua saúde.

Montelair 4 mg

Montelair Preço

Para comprar esse remédio é necessária a apresentação de receita médica branca comum e o seu preço pode variar de acordo com a região na qual você se encontra e o local escolhido para a compra, bem como se você vai comprar o produto referência ou o seu genérico, visto que a segunda opção costuma ser mais barata.

No entanto, na internet, a caixa com 30 comprimidos revestidos de 10 mg de Montalair pode ser encontrada por valores entre R$ 50 e R$ 63 reais.

Já a embalagem com 30 sachês de 4 mg pode ser encontrada por valores entre R$ 50 e R$ 70 reais.

Montelair Genérico

Par encontrar o genérico desse medicamento basta ir até a farmácia mais próxima e solicitar ao farmacêutico pelo princípio ativo de Montalair, que é o montelucaste de sódio.

Vale lembrar que é muito importante conferir se a concentração do medicamento é a mesma recomendada pelo médico.

Pergunta dos leitores

Montelair engorda?

Não existem qualquer referencia que comprove a associação desse medicamento com o ganho de peso.

Montelair aumenta a imunidade?

Não existem na bula desse medicamento qualquer referência a respeito odos efeitos desse medicamento no fortalecimento do sistema imune do paciente.

O que é Montelair Baby?

Montelair Baby nada mais é do que a versão desse medicamento em sachês que pode ser utilizada em crianças a partir de 6 meses de idade.